A Emissora Nacional nos Primeiros Anos do Estado Novo

15.00

1933-1945

Nelson Ribeiro

Qual foi a política de Salazar em relação aos meios de comunicação de massas? Terá a radiodifusão sido utilizada como um instrumento estratégico de propaganda? Como foi este novo meio de comunicação integrado nas políticas culturais do Estado Novo?

Para responder a estas perguntas, Nelson Ribeiro desenvolveu uma investigação inédita na área da História da Rádio em Portugal, para a qual tomou como ponto de partida os conteúdos veiculados pela Emissora Nacional entre os anos de 1935 e 1945, bem como as políticas de programação implementadas por Henrique Galvão e António Ferro para a emissora oficial.

A expressão «guerra das ondas», surgida numa época marcada pela Guerra Civil de Espanha e pela Segunda Guerra Mundial, é reveladora da importância instrumental que a rádio assumiu desde o seu nascimento, colocando em evidência o poderoso papel que este veículo de comunicação desempenhou nas estratégias de propaganda política e na difusão dos discursos ideológicos dos regimes.

Mostrando de que forma a Emissora Nacional serviu como um meio de difusão do ideário salazarista nas fases de construção e de afirmação da ditadura, o presente título constitui um notável documento que nos permite entender as razões da inexistência de uma política coerente do Estado Novo em relação aos media.



1.ª edição: 2005
326 pp
ISBN 972-589-140-6
15 €

Descarregar Sumário [PDF]
Descarregar Introdução [PDF]